27 fevereiro, 2015

Sexta...

Mais uma receita para sair da rotina culinária, pois já chega a rotina diária.

Fagottini ao molho de limão
Ingredientes:
800 g de fagottini 4 queijos
2 colheres de sopa de farinha de trigo
1 colher de sopa de manteiga
2 xícaras de leite quente
1 xícara de requeijão cremoso
1 xícara de queijo parmesão ralado
2 colheres de sopa de suco de limão Taiti
Raspas de 1 limão Taiti
2 colheres de sopa de cebolinha verde picada
Sal e pimenta-do-reino
Preparo:
Numa panela derreta a manteiga, junte a farinha e cozinhe até dourar.
Coloque o leite aos poucos sem parar de mexer, adicione os queijos, a pimenta, o sal e mexa até o molho engrossar.
Adicione o suco do limão, misture e reserve.
Cozinhe e escorra os fagottinis, junte o molho, a cebolinha, as raspas do limão e misture.
Sirva em seguida.

Bom final de semana.

25 fevereiro, 2015

Quarta...

Hoje só passei para sugerir aos publicitários que idealizem a campanha: Visite o Brasil antes que o PT acabe com ele.
Duvida? 
Acompanhe as notas de investimento no país, estão mais baixas que o nível do sistema Cantareira.
Ou seja, em breve seremos uma Grécia ou pior, uma Argentina.
Por isso que volto a repetir, mentiras de campanha deveriam lavar à cassação por propaganda enganosa, simples assim.
Ah! E não adianta é para rua pedir impeachment da Presidente e em 2018 votar na volta do Mollusco, que, não duvidem, pode acontecer.
Mas é quarta, e não gosto de escrever na quarta...

24 fevereiro, 2015

Terça...

Protestos devem eclodir em breve, até porque motivos não faltam, aliás, já começaram, os caminhoneiros estão parando o País, um direito deles, desde que não nos tire o direito de ir e vir.
Escrevo isto por defender que toda legitimidade de uma manifestação termina quando fere a ordem pública, peguemos como exemplo as manifestações da Copa, o que se tronou notícia foram as badernas, as destruições de patrimônio público e privado, o essencial, que eram os motivos que deram origem às mesmas, ficou em segundo ou terceiro plano.
Isto interessa ao governo, pois desvia o foco, algo que até eles incentivam, vide black blocs, pois são a teoria do quanto pior melhor, estigmatizando as manifestações como um bando de arruaceiros.
Portanto, fiquem espertos, denunciem os maus elementos, afastem-se deles, isole-os, forcem a mostrarem a cara.

Só assim as manifestações terão efeito, sejam contra ou pró governo.

23 fevereiro, 2015

Segunda...

Elliv Nioj está vivendo um momento difícil, até o time de futebol do feudo tem deixado a desejar, deve ter adquirido o vírus da inoperância imperante no “Alcadía”, que passa por uma administração de palavras e promessas vãs, que prefere o conserto emergencial a manutenção, algo que dispensa licitação, que por mais que seja feita da maneira mais honesta possível, deixa uma ponta de suspeita de benefícios escusos.
Já o Reino dos Manguezais passa por um período ainda mais crítico, inclusive com o pedido de deposição do Rei, pois seu reinado está envolto em muitos malfeitos (como ele gosta de falar), conseguiram delapidar aquela que já foi a 5ª maior empresa do mundo, a Petromangue, tudo para financiar sua permanência no poder (por muito menos, reis já foram depostos).
Isto é o que sabemos, ainda devem existir casos muito piores nas áreas de transporte e saúde, é esperar para ver.
Ainda bem que isto é tudo no meu “reino virtual”, que não existem “no real” reinos ou feudos como os meus.

Assim caminha a mediocridade...

20 fevereiro, 2015

Sexta...

Como variar é bom, a receita de hoje tem certo toque asiático, meio agridoce, coragem, experimente.

Frango com Abacaxi
Ingredientes:
500 g peito de frango cortado em pedaços
6 fatias de abacaxi cortadas em pedaços
1 cebola cortadas em rodelas
½ pimentão vermelho cortado em tiras
½ pimentão verde cortado em tiras
½ pimentão amarelo cortado em tiras
2 colheres de sopa de açúcar mascavo
3 colheres de sopa molho de soja
2 colheres de chá de amido de milho
1 colher de sopa de azeite
Sal a gosto
25 ml água
Preparo:
Aqueça o azeite numa frigideira ou wok.
Refogue a cebola.
Junte os pedaços de frango, o sal e o açúcar.
Mexa bem e adicione abacaxi.
Adicione a água e o molho de soja.
Reduza o fogo e deixe cozinhar durante 5 minutos.
Junte os pimentões e deixe cozinhar por mais 3 a 5 minutos.
Adicione o amido de milho e aumente o fogo, para engrossar o molho.
Sirva com arroz branco e batata palha.
Obs.: Se preferir mais ácido use abacaxi natural, mais suave o em conserva. Costumo salgar com 2 colheres de sobremesa.


Bom final de semana.

18 fevereiro, 2015

Quarta...

Com a passagem do Carnaval o ano está oficialmente aberto no país, talvez agora os governos acordem, saiam do marasmo, pelo menos o municipal, sendo que que temos eleição no próximo ano e prefeito que desejar se reeleger tem que começar a mostrar serviço agora, ou é melhor esquecer, pois como o povo tem memória curta, uma obra “meia-boca” ali, outra aqui, podem ajudar.
Embora no caso local a saúde possa ser um fator decisivo, até porque vai ser difícil “arrumá-la” em um ano, principalmente por não ter feito nada até agora.
Alguns dirão: “inaugurou postos de saúde”, mas fechou outros em reforma eterna, fazendo a população andar quilômetros para conseguir atendimento, que ver se morar na zona norte.
Enquanto isso quase metade da população onera o orçamento com planos de saúde, muitas vezes tão bom quanto o “SUS”.
E isto não é exclusividade nossa; infelizmente.

Assim caminha a mediocridade...

13 fevereiro, 2015

Sexta...

A receita de hoje tanto pode servir como prato principal em uma dieta vegetariana, como também um belo acompanhamento para carnes vermelhas e frango.

Batata gratinada ao funghi secchi
Ingredientes:
3 batatas (se possível: Asterix)
100 g de funghi secchi
2 colheres de sopa de azeite extravirgem
1 cebola média picada
1 lata de creme de leite
Sal
Pimenta do reino branca moída
1 ramo de alecrim picado (só as folhas)
Parmesão ralado
Azeite para untar
Preparo:
Deixe o funghi secchi de molho em água quente por uma hora.
Depois de 30 minutos, escorra, lave bem e coloque de molho novamente em água quente. Após novos 30 minutos, escorra, separe uma xícara do caldo (coe com peneira bem fina).
Lave novamente os funghis, esprema bem com as mãos e pique em pedaços pequenos. Reserve.
Prepare as batatas: descasque e corte em fatias bem finas, deixando de molho para que não escureçam. Reserve.
Aqueça o forno a 200 graus.
Prepare o molho de funghi: aqueça uma frigideira grande acrescente as duas colheres de azeite e doure a cebola.
Acrescente os funghi e frite por alguns minutos.
Junte o caldo reservado e deixe apurar até reduzir um pouco.
Tempere com sal e pimenta, desligue e junte o creme de leite, misturando bem.
Unte uma travessa refratária.
Coloque uma camada de fatias de batata e cubra com um pouco do molho e alecrim.
Repita o processo deixando a última camada com molho.
Salpique o parmesão e leve ao forno para gratinar por 45 minutos.

Bom final de semana.